Qual dos novos Banners é seu favorito?

Toda Quarta-feira!

Avatar

Sol e lua casamento de viúva?

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Saudações Otakus, Otomes, Heartless, Nobodies, personagens da Disney e Final Fantasy e cosplays de Keyblades e demais seres não catalogados acima!
Como vão vocês nesta semana de férias? Eu vou bem, obrigado. =3
Hoje trago mais um pouco da mitologia direto da terra do bolinho de arroz, nosso querido Nihon.
Retomando o post da semana passada, hoje falarei sobre dois dos três filhos de Izanagi, Amaterasu a deusa mãe, aquela que representa o sol e Tsukiyomi (ou Tsukuyomi) o deus da lua.

Após Izanagi sair de Yomi, o submundo, resolve tomar um banho para se purificar da pestilência da morte e ao esfregar a água em seus olhos, nasceram os deuses Amaterasu do esquerdo e Tsukiyomi do direito. Foi dito que Amaterasu representaria o sol e Tsukiyomi a lua.
Uma das lendas que envolve os dois irmãos explica (de uma forma um tanto estranha mas plausível) o porque do dia ser separado da noite.
Uke-mochi, a deusa da comida, enviou um convite para um banquete diretamente aos filhos de Izanagi, porém Amaterasu pediu para que Tsukiyomi fosse sozinho e representasse seus irmãos.
Uke-mochi ofereceu educadamente uma refeição para Tsukiyomi, a qual ela retirou de seu próprio interior através da boca. Desgostado por tal ato, o deus da lua sacou sua espada e decapitou Uke-mochi.
Amaterasu ciente das ações de seu irmão, se revoltou e disse que nunca mais se aproximaria dele (briga de irmãos, vai entender). E assim, o sol e a lua passaram a aparecer em momentos distintos do dia. =3
Mas não acaba por ai, quando toda essa confusão passou, Amaterasu enviou um mensageiro para saber de Uke-mochi, e o mesmo relatou que o corpo dela havia se transformado em comida, dando assim o benefício do alimento a raça humana (lembrando que raça humana naquela época eram só eles, os japoneses. O xintoísmo é uma religião pré-cristã, ou seja, é muito, muito antiga).
Agora vocês me perguntam: Mas Matsuna, os vários deuses e entidades existentes servem como exemplo a ser seguido para suas respectivas religiões, ou seja, o xintoísmo ensina que devemos matar quem nos serve comida ruim? o_o
E eu respondo: Oh wait, não é bem por ai.
O xintoísmo não é uma religião em sua totalidade, pois ele não tem dogmas e apenas usa seus deuses para venerar a natureza em suas diversas formas e fenômenos, o que era praticamente tudo na época em que foi fundado. Hoje no Nihon, o xintoísmo é até visto com maus olhos devido as diversas mudanças que nele ocorreram conforme o avançar das épocas.
Mas voltando a explicação, apesar da ação precipitada de Tsukiyomi, Amaterasu entendeu que a morte é necessária e a vida segue um ciclo interminável, assim como fazia Uke-mochi com seu alimento que ela mesma regurgitava. Afinal, nós não matamos animais pra nos alimentarmos? A ação do querido deus da lua não foi de total maldade.
Pensamentos de medo, terror, morte, desespero, são mais recorrentes a noite, enquanto o dia é uma hora em que trabalhamos pensando no nosso futuro, é um período mais alegre e acolhedor (Apesar deu preferir noite ao dia, então Tsukiyomi, é nóis!).


P-p-p-or hoje é só p-pessoal!
Até semana que vem quando eu volto com... Com... Um post novo, há.
Fiquem com Amaterasu e tenham bons sonhos com o doce lobinho aqui ao lado, o Chibiterasu. E nada de dormir tarde se não ele vai ficar triste e não vai deixar vocês apertarem as bochechinhas kawaiis dele. u_u





HEAR ME ROAR!

0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p